Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \31\UTC 2010

EW da semana

Read Full Post »

EW da semana

Read Full Post »

Nicolas Cage bateu na minha porta!

Era já noite de segunda feira passada. Chuva torrencial lá fora. Resfriado destruindo cada célula do meu ser. Um ser incapacitado e nojento. Já estava por satisfeito por assistir KICK ASS e me vem na cabeça de ver um filme. Mais um. Mas algo mais pesado e com conteúdo. Mas está difícil hoje em dia. Ano passado foi uma lástima.

Resolvi arriscar em VÍCIO FRENÉTICO com Nicolas Cage. Ator que eu já tinha expulso da minha “pensão cinematográfica”. O cara devia muito. Não pagava o aluguel havia muito tempo. Mas Nicolas Cage insistia em bater na minha porta. Com mala e cuia na mão. Já tentou com aquela série de filmes de Tesouro, já tentou com suspenses mequetrefes e heróis de segunda linha de hq’s. Mas Nicolas Cage insistiu. O desgraçado continuava com aquela cabeça canastra batendo na minha porta.

Dessa vez ele gritava lá de fora. Dizendo que tinha se aprumado. Que fez um filme com o Werner Herzog (Diretor do excepcional SOBREVIVENTE com o Christian Bale).

Ok. Ok.

Ainda bem que VÍCIO FRENÉTICO, esnobado ano passado pelos prêmios, tinha de lambuja a “latinaça” Eva Mendes.
Ok. Deixei o Nicolas Cage entrar na minha pensão e tomar um café, pelo menos. Se o filme em 15 minutos não se resolve-se eu mandava o Nic Cage pra puta que o pariu.

3 minutos de VÍCIO FRENÉTICO foi o suficiente pra saber.

Um prisioneiro está se afogando na prisão e pede ajuda do policial Nick Cage. Me ajuda, por favor gritava o meliante. Nic Cage responde: ” Vai se fuder! Tu acha que vou molhar minha cueca de 55 dólares pra salvar um merda como você?!”

NASCE UM GRANDE FILME.


Tá certo que é refilmagem. Mas MINHA NOSSA SENHORA DE CARTAGO! Que filmaço sem precedentes.

Que petardo na minha cara. Nick é um policial da homicídios na New Orleans pós-Katrina. Um turbilhão de lixo, drogas, prostituição e seres suados e decadentes. Numa  sequencia de coisas que pioram a cada 10 minutos de filme. O cara é viciado em analgésicos para dor nas costas, cheira igual a um Scarface, bebe, joga, deve até os gargumilhos, come puta. É O FIM DA PICADA! E ele consegue ser um BOM TIRA!


FILMAÇO! FILMAÇO!

O diretor te leva a odiar o protagonista, mas ao mesmo tempo tu está com ele até a última “carreira” se é que vocês me entendem. Herzog é mestre em mostrar os limites da degradação humana física e psicológica.

Em determinado momento o cara está apontando arma pra velhinhas! É o abismo absurdo para se chegar a um objetivo. Um personagem desse é impossível de entrar no tapete vermelho do Oscar. Porque ele é o fim. Ele é o medo que a gente tem da polícia, do corrupto, do violento. E a gente evita isso. É quando as coisas caminham tortas pra darem certo. Sem lição de moral. O MAL VENCE.


É meu irmão. Isso acontece a cada segundo lá na rua. Não sabia?

Filme que te prende e te leva numa montanha-russa sem fim e tu não sabe como aquilo tudo vai dar. O cara traga CRACK e come ninfetas no estacionamento de boate dando “CARTEIRAÇO” !??? É o fim dos tempos. Isso é VÍCIO FRENÉTICO!


Nicolas Cage voltou a morar na minha pensão cinematográfica por essa atuação. E dessa vez com vista para o mar. Baita ator!


Read Full Post »

O FILME MAIS DIVERTIDO DO ANO ATÉ ENTÃO…

Tem hora que é bom desligar o cérebro por umas 2 horas e entrar chutando tudo em momentos de diversão e tiradas sensacionais como no filme KICK ASS.

Não há problema no mundo que KICK ASS não possa desligar por 2 horas. Depois de ver tudo quanto é versão de super-heróis e sátiras idiotas sobre o mesmo assunto surge seu público como protagonista. Dave Lizewski é um adolescente como qualquer um. Normal. Nem vencedor e nem perdedor. O negócio é que ele pira a cabeça e decide ser um super-herói mascarado. Sem poderes e sem a “fantasia” de um filme de heróis. Encomenda uma roupa de mergulhador e cai na rua pra defender os fracos e oprimidos. Imagina se alguém faz isso?

Dessa premissa o filme acelera a mil queimando combustão em porradaria bem executada, as melhores músicas do último álbum Invaders must die do THE PRODIGY, myspace, Sérgio Leone, John Woo, Homem-Aranha e de novo PORRADARIA sem precedentes!


Nasce um filmaço de ação e estripulias de tirar o sorriso da nossa fuckin face a força.

KICK ASS nasce da mente amalucada do escritor de quadrinhos Mark Millar, que veio da Escócia botar picardia num gênero já desgastado, o de heróis,  pelo bom mocismo americano e a densidade européia. O filme atira pra todos os lados e acerta todos. Da cara do protagonista e suas costelas a filmes gigantes do gênero que não divertem tanto.

Numa sequência de heroísmo do protagonista tem um texto bom. Onde ele explica pra malandragem porque é preciso fazer o que faz. Que brota um heroísmo na gente, brota.


Nicolas Cage ressuscitou pra mim ontem. Porque com KICK ASS e VÍCIO FRENÉTICO que vi dele, ele pagou os seus últimos pecados.

Mas o destaque vai para a personagem HIT GIRL. Olha, estava difícil pelos cartazes e divulgação não falar nada da pequena que não fosse clichê. Mas a personagem é ES-PE-TA-CU-LAR e tem cenas memoráveis a la KILL BILL, referência MÁXIMA desse filme.


Quando vier pra cá no cinema. Quero conferir de NOVO, e de NOVO, e DE NOVO…



Read Full Post »

EW DA SEMANA

Read Full Post »


Read Full Post »

Charming é o nome de uma daquelas cidades do interior americano bem REDNECK.Perto de Vegas e aquele deserto maldito. Cheio de mestiços mexicanos e índios. Essa cidade está na mão de um Clube de Motociclistas denominados SONS of ANARCHY.

Eles são fora-da-leis. Fazem contra-bando de arma e são justiceiros. Cuidam da cidade mas fazem de tudo pra grandes corporações não virem pra cidade, como Subway, McDonald’s, Wall-Mart ou qualquer empresa. Sabotam tudo. Tem a polícia local nas mãos, corrompem o sistema e tudo mais.


O que é legal é o “ineditismo” dessa série pra mim. Ainda não consegui compreender qual é a desse clube. Existe umas seitas e uns códigos de honra que fascinam a cada capítulo. As vezes tu se vê torcendo para os protagonistas, outras eles te batem na cara e mostramos monstros que são. Não são heróis. Nem anti-heróis. São criminosos mesmos, e nem toda filosofia que eles passam pode tirarisso deles, mas o foda é tirar isso de ti. Porque o que é mostrado nesse show é BOM PACAS!

A premissa é que o vice-líder da “guangue”, que é o jovem protagonista descobre o diário do pai dele (O pai dele era o líder, morreu a anos). E vê que a filosofia do SONS of ANARCHY que o pai dele propunha não era nada do que o “padastro”, e amigo do falecido pai dele, que é o atual líder propõe. Crimes.


A série vive esse dilema. A mãe do protagonista é casada com esse líder. E manipula muiiito o SONS of ANARCHY. E para o clube sobreviver, nem que o filho dela se FODA. Vi 7 capítulos. É cedo pra julgar. Mas o que vi até então é um baita show. Com um rock’n roll Jack White de trilha e um Blues vigoroso pra terminar cada episódio….é difícil se conter com uma coisa tão boa feita pra TV.

Baita drama.

Passa no FX.

Concluiu a segunda temporada nos EUA e volta em Setembro com a terceira.
É uma série pra POUCOS. POUQUÍSSIMOS.



Read Full Post »

Older Posts »